Governo de Portugal quer criar plano nacional para promover a energia solar

O Executivo também pretende criar centrais de biomassa a nível local por iniciativa dos municípios nacionais.

 

O Governo quer criar o plano nacional solar para promover a produção desta energia renovável em Portugal.

“Apresentação do Plano Nacional Solar, que disponibilize numa plataforma os dados geográficos relativos às condicionantes locais para o desenvolvimento de novos centros electroprodutores”, pode-se ler na proposta do Orçamento do Estado para 2018, divulgado na sexta-feira, 13 de Outubro.

O Executivo de António Costa espera deste modo “incentivar a afirmação do modelo de remuneração da produção de energia solar a preços de mercado e sem subsídios dos consumidores, através do sistema eléctrico nacional”.

O documento conta com outras propostas políticas para o próximo ano, como a criação de centrais de biomassa a nível local por iniciativa dos municípios, com o objectivo de incentivar e reforçar a utilização de biomassa florestal, designadamente proveniente de resíduos, limpezas ou desbastes, como forma de contribuir para a sustentabilidade da floresta, coesão e valorização territorial e prevenção dos incêndios”.

Outra das medidas propostas para 2018 é a concretização do mercado grossista ibérico de gás natural (MIBGAS), assim como o reforço das interligações de electricidade e gás natural da Península Ibérica com o resto da União Europeia.

Ao mesmo tempo, o Governo pretende estabelecer um “critério rigoroso de custo-benefício na análise dos investimentos públicos nos sistemas eléctricos e de gás natural”, que são da responsabilidade da REN, EDP Distribuição e Galp Gás Natural Distribuição.

Simultaneamente, o Executivo pretende adaptar o “regime de gestão do gás natural consumido da central da Turbogás de forma a reduzir os custos sobre o sistema eléctrico”.

Fonte: www.jornaldenegocios.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.