Pouca chuva deixa a energia mais cara

Parece que o alívio de uma conta de luz um pouco mais barata durou um curto tempo. Segundo informações recentes, o Operador Nacional do Sistema Elétrico anunciou que o Brasil deve ter bandeira tarifária vermelha já no mês de outubro. Isso significa que vamos pagar mais pelo consumo de energia elétrica.

Um dos fatores responsáveis por tal decisão seria a pouca chuva que vem sendo registrada em pontos “chave” para a geração de energia hidrelétrica. Vale lembrar, por exemplo, que o reservatório da Serra da Mesa em Goiás opera abaixo dos 10%, a última informação na tarde do sábado (23) é de 8,11%.

Pelo mapa de anomalia de chuva em setembro, que representa a diferença entre o que efetivamente choveu e a média normal para o mês, podemos ver o predomínio dos tons alaranjados. Isso significa que na maior parte do país choveu abaixo do que normalmente chove. Por outro lado, o Recôncavo Baiano, o estado de Sergipe e o sul do Rio Grande do Sul foram contemplados com chuva acima da média, que pode ser observada nos tons em azul.

Uma luz no horizonte?

Segundo a previsão climática da Climatempo, a tendência de chuva é um pouco mais animadora para o mês de outubro. Aos poucos a chuva volta a ser transportada para o Sudeste, Centro-Oeste e até mesmo sobre o sertão do Nordeste. Apesar de não ser um grande volume acumulado, essa chuva já traz um alívio para os principais reservatórios geradores de energia.

O mapa de previsão de chuva ao longo dos próximos 15 dias indica mais chuva para o Sul e também sobre São Paulo e sul de Minas Gerais.

Essa situação ameniza, mas não soluciona o problema. Com a elevação da temperatura, a tendência também é de que o consumo de energia aumente, uma vez que ventiladores, aparelhos de ar condicionado, etc, começam a ser utilizados com uma maior frequência.

Seja no Brasil, ou no mundo, a produção de energia elétrica tem se tornado cada vez mais diversificada. Fontes, como a energia solar, tem se tornado cada vez mais comum. ]

FONTE: Climatempo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.