Módulo bifacial do tipo N da Jolywood, um investimento inovador no mercado FV da Índia

A Jolywood (Taizhou) Solar Technology Co., Ltd (“Jolywood”) realizou um acordo com a ACME Clean-tech Solutions Private Limited (“ACME”), uma desenvolvedora de energias renováveis da Índia, para fornecer módulos solares monocristalinos bifaciais do tipo N de alta eficiência da Jolywood com capacidade de 6.775 MW. Isso não só marca o primeiro uso em grande quantidade dos produtos solares bifaciais do tipo N na Índia, mas também um conquista notável para a Jolywood começar a sua expansão. O Sr. Lin Jianwei, presidente do Jolywood Group, o Sr. Liu Yong, gerente geral da Jolywood Solar e o Sr. Ankur, diretor de vendas da ACME, participaram da cerimônia de assinatura.

Segundo o acordo, no momento, a Jolywood ofereceu módulos monocristalinos bifaciais transparentes do tipo N de 72 células com eficiência de 370 W. É a primeira vez que a Índia tem produtos solares bifaciais do tipo N sendo usados em uma quantidade tão grande, e eles podem oferecer um maior retorno sobre o investimento, em comparação com os produtos FV convencionais.

A Índia tornou-se um dos mais populares mercados estrangeiros para as empresas FV chinesas. Com sua localização privilegiada e abundantes recursos de radiação solar, o mercado indiano oferece grandes oportunidades para as energias renováveis, inclusive a solar.

O Sr. Modi, Primeiro-Ministro da Índia, fez uma proposta mais abrangente, sugerindo obter 100 GW de instalações solares até 2022 para resolver a demanda de energia de mais de 100 milhões de pessoas que vivem em zonas rurais. Esse plano de proposta pode ser um importante catalisador para o crescimento da indústria FV indiana.

A Agência Internacional de Energia (International Energy Agency, AIE) relatou que o crescimento anual da demanda de eletricidade no mercado indiano aumentaria em 5%, o que significa que em 2040 será necessário um sistema gerador de eletricidade três vezes maior. Modi demonstrou confiar na energia solar como sendo a solução-chave para o problema de consumo de energia da Índia e lançou um ambicioso plano solar logo depois que assumiu o cargo.

O Sr. Ankur declarou: “Os produtos bifaciais do tipo N podem oferecer um ganho adicional de geração de mais de 20%, o que pode aumentar muito a TIR da usina solar. Não é apenas uma solução para reduzir o LCOE, mas também uma novíssima solução que pode resolver o problema de escassez de eletricidade da Índia. Vale muito a pena experimentar, e é por isso que a Jolywood é a nossa primeira escolha desta vez”.

“A cooperação com a ACME é apenas nosso primeiro passo no mercado indiano”, disse o Sr. Liu Yong. “Apresentando recursos como geração de ambos os lados, zero LID e baixa temperatura de trabalho, os produtos com tecnologia N-pert da Jolywood são muito competitivos para um ambiente de alta temperatura como a Índia. Acreditamos que nossos produtos podem oferecer 10% de energia adicional ou até mesmo mais para cada usina solar, reduzir o LCOE e também aumentar o TIR. Esperamos cooperar ainda mais com a ACME, trabalhando em parceria para ampliar o uso dos produtos com tecnologia de N-pert, não só para reduzir o LCOE e aumentar o TIR para os investidores, mas também para fornecer energia a preços acessíveis para o mercado indiano”.

Ankur também demonstrou ter confiança e expectativa quanto a uma futura cooperação, na qual as duas partes podem ter vantagens complementares no desenvolvimento de usinas de geração de energia.

FONTE: EXAME

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.