Itália lança drones movidos com energia solar

O Solara 50, primeiro drone de longa duração movido à energia solar tem capacidade para pouco mais de 30 kg, mas dependendo da época do ano e local do voo, pode carregar cargas maiores. Com um único motor, tem envergadura de 50 metros. A superfície das asas e da traseira são equipadas com mais de três mil células solares fotovoltaicas capazes de gerar até sete quilowatts. Ele é lançado por uma catapulta e pode aterrissar deslizando através de sua superfície lateral coberta de Kevlar.

Esse incrível drone que consegue voar por meio da captação de energia solar não é mais o único no mercado. Entre outros já disponíveis destaca-se o que foi lançado na Itália, o drone italiano é capaz de levantar voo verticalmente do solo e voar por até 12 horas usando exclusivamente a energia solar.

Durante o maior evento destinado a veículos aéreos não tripulados, a Roma Drone Campus 2017, as curiosidades sobre essa novidade no universo dos drones foi o principal atrativo. Atualmente, uma das maiores falhas em drones é que, na maioria das vezes, a autonomia de voo dos drones “tradicionais”, conhecidos como quadricópteros, não ultrapassa 20 minutos e a dos de asa fixa, que parecem pequenos aviões, consegue voar apenas por cerca de três horas.

Entretanto, a solução para este problema pode estar no próprio sol e nas células solares, que transformam a luz do sol em energia solar elétrica. A captação de energia solar está cada vez mais eficientes, econômica e leve e agora estão começando a serem usadas nos drones. Os primeiros modelos de drones solares foram os de asa fixa, que já foram lançados algumas vezes. No entanto, os veículos aéreos do tipo quadricóptero ainda estão passando por adaptações nesse setor, cujo qual a Itália tomou a dianteira em liderar.

De acordo com Andrea Beggio, um dos funcionários da companhia Neutech Air Vision, responsável pelo drone a base de energia solar, o veículo aéreo da empresa que possui autonomia para voar até 12 horas é o primeiro do mundo capaz de decolar na vertical e de voar sem energia acumulada a bordo. As principais aplicações pensadas pela companhia italiana, para os novos drones que funcionam com captação de energia solar, são as missões de vigilância constante, para espantar aves de campos agrícolas e de aeroportos, e até para levar acesso à internet às áreas mais remotas do planeta, ideia que foi anunciada pelo Facebook há cerca de um ano e meio.

O drone construído pelo Facebook, batizado como Aquila, pode voar a uma altura de até 27,5 quilômetros e também é alimentado com energia solar. O drone pode permanecer no ar durante um período de até 90 dias.

 

Fonte: portalsolar.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.