Estudo alerta para emissões de gás metano e carbônico das novas hidrelétricas na Amazônia

Usina de Belo Monte em construção

Divulgada em dezembro de 2015, a pesquisa empregou um método inédito para calcular as emissões de gás carbônico e metano geradas na formação dos reservatórios e construção das usinas e a análise apontou uma alta probabilidade de que as hidrelétricas de Cachoeira do Caí (PA), Cachoeira dos Patos (PA), Sinop (MT), Bem Querer (RR), Colíder (MT) e Marabá (PA) gerem emissões comparáveis às de usinas de gás natural, fonte normalmente mais poluente que a hidráulica, entretanto menos poluente que os demais combustíveis fósseis.

As emissões, as quais o estudo se trata, são usinas cujos reservatórios inundam grandes áreas e que quando a matéria orgânica presente no solo ou na vegetação submerge durante a formação, acabam produzindo gás metano e carbônico, resultados da decomposição das plantas e corpos de animais que se encontravam na área, e por isso, tendem a gerar mais emissões  de gases que hidrelétricas a fio d’água ( que são reservatórios menores, os quais aproveitam a velocidade natural do rio para gerar energia).

 

Fonte: Bbc.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.